Deus Poseidon (Netuno)

Poseidon, filho de Cronos e Réia, irmão de Zeus e Hades. Assim que Poseidon nasceu foi engolido por seu pai, assim como seus irmãos, até que Réia enganasse Cronos dando a ele uma pedra no lugar de Zeus, o filho mais novo, e este destronasse seu pai fazendo-o vomitar todos os filhos trazendo-os à vida.

A ordem do nascimento dos filhos de Cronos e Réia é primeiramente Héstia, seguida por Deméter, Hera, Hades, Poseidon e Zeus.

Quando Zeus vence Cronos, tornando-se imortal, a partilha do Universo foi efetuada, cabendo a Zeus o Céu, a Hades o Reino do mundo avernal e a Poseidon o reino dos Mares.

Poseidon governa seu reino em paz e com tranquilidade. Sabe de tudo o que se passa na superfície. Todo o caos causado por uma tempestade, Poseidon restabelece a ordem.

Teve como esposa a ninfa Anfitrite e tiveram um filho chamado Tritão e muitas ninfas marinhas.

A severidade e o poder de Poseidon com seu tridente erguido despertam temor aos mortais. Sempre que Poseidon se apaixona, ele se metamorfoseia em algum animal para seduzir deusas e mortais, sempre conservando sua personalidade poderosa, impetuosa e forte.

Poseidon tinha muitos templos perto dos mares e era muito venerado na Grécia e na Itália, sendo o protetor dos navegantes e dos cavalos.

É representado nu, com uma longa barba, o tridente na mão, sentado ou em pé sobre as ondas; às vezes, em um carro puxado por cavalos, marinhos ou terrestres. É também representado com o corpo humano terminando em cauda de peixe.

Seu poder é soberano sobre os mares e todos os seus habitantes. Tem o tridente na mão esquerda que representa o domínio sobre o instinto, a emoção e a razão.

Poseidon é também pai de Pégasus, gerado por Medusa.

Ele também se apaixonou por Deméter e esta para evitá-lo se transformou em égua e Poseidon se transforma em um garanhão, e dessa união nasce o cavalo Arion.

Há uma grande lista dos filhos de Poseidon.

Poseidon disputou com Atena quem seria o padroeiro da cidade hoje chamada de Atenas; cada deus teria que oferecer à cidade um presente; Poseidon com o seu tridente golpeou o cume de uma montanha fazendo jorrar uma fonte de água salgada. Atena fez nascer uma oliveira ao lado da fonte. Os cidadãos votaram, os homens em Poseidon e as mulheres em Atena, e a deusa venceu por um voto.

Poseidon é o senhor dos conteúdos do inconsciente que nos governam. Quantas vezes para se conquistar a pessoa desejada, nós nos metamorfoseamos naquilo que o outro espera para que sejamos aceitos em uma relação? Quanto nos mostramos por inteiro em nossa verdade, de quem realmente somos logo no início da conquista? A maioria dos seres mostra o que o outro quer ver até que se tenha aquele coração conquistado e, aos poucos, a verdade se revela.

Todos têm o poder de trazer de alguma maneira os atributos do inconsciente para que o auto-conhecimento se processe, da melhor forma na integração de si mesmo.

Os seres marinhos representam os sonhos e anseios muitas vezes reprimidos, com os quais precisamos entrar em contato, trazê-los para a superfície da consciência, interpretá-los, para aprendermos a rasgar o véu de nós mesmos, e seguirmos no caminho da auto-realização em todos os sentidos.

Silvia Marto

  • Facebook Basic Black

Silvia Marto

  • Black Facebook Icon
  • Black Twitter Icon
  • Black Instagram Icon

©2016 por P@t Estúdio. Silvia Marto Todos os direitos reservados.